Biografia

Coreógrafa, intérprete e professora. Atualmente é assistente de programação no Teatro Municipal do Porto / Festival DDD, Porto.
Licenciada em Dance Performance pela ArtEZ – Hogeschool voor de Kunsten, Arnhem (NL) – 2006. De 2007 a 2012 colabora com a coreógrafa Gabriella Maiorino/ Dansmakers Amsterdam (NL) participando em todas as suas peças. Trabalha também, como intérprete para Isabelle Schad (DE); Flávio Rodrigues / BCN (PT): Vloeistof (NL); Catarina Miranda (PT) e Marco da Silva Ferreira na peça “Brother”, que continua em digressão. Como ensaiadora trabalhou com Hofesh Shechter (2012-2014) e Gregory Maqoma (2015) para a Companhia Instável.
Já no Porto, foi uma das iniciadoras dos “encontros desNORTE” (2011-2017) e criou o projeto “Conquering the studio: a time for research” para o BCN e Companhia Instável (PT).
Em 2017 e 2018 integrou a equipa de mediação de públicos do Teatro Municipal do Porto, contexto do Festival DDD e desde setembro de 2018 que colabora regularmente com a instituição assumindo a coordenação executiva do Festival e posteriormente a assistência de programação.
Em 2010 é uma das 50 artistas escolhidas por David Zambrano para os “50 days of Flying Low and Passing Through in Costa Rica”, sendo parte do único grupo certificado para ensinar e desenvolver as técnicas. Desde então tem leccionado internacionalmente – uma atividade pedagógica que mantém em paralelo com a coreografia.
Em 2012, em co-criação com Jasmina Krizaj criam “The very delicious piece” – uma peça produzida no contexto da rede Europeia Modul Dance (EDN) com mais de 30 apresentações e nomeada para o prémio Gibaniza 2013 na Eslovénia, prosseguindo a colaboração com a criação da “The Very Boring Piece” em coprodução com o Hellerau, Dresden, em 2014. No mesmo ano, desenvolvendo a sua autoria, estreia o solo “bear me” e em 2016 cria a peça “FM [featuring mortuum]” com uma extensa digressão nacional. No mesmo ano, com uma versão XL da “The Very Delicious Piece”, é finalista, juntamente com Jasmina Krizaj e um elenco de 8 intérpretes no Danse Élargie 2016 – Théâtre de la Ville, Paris. Em 2018, coreografa a “song for the end “ para o BA Modern Theaterdans da Amsterdam University for the Arts e estreia UM [unimal], selecionado pelos jornais Expresso e Jornal de Notícias como uma das melhores peças do ano.
O seu trabalho tem sido apresentado internacionalmente em locais como Hellerau – Europäisches Zentrum der Künsten, Dresden (DE), The Place, London (UK); Théâtre de la Ville (FR); Triskelion Arts NY (USA); I like to watch Too, Julidans Festival Amsterdam (NL); Malta Festival, Poznan (POL); Plesni Teater Ljubljana (SI); Stara Mestna Elektrarna, Ljubljana (SI); Maribor 2012 European Capital of Culture (SI); No_Body Festival (CY); Teatro Municipal do Porto – Rivoli. Campo Alegre (PT); GUIdance Festival, Guimarães (PT); BoxNova Centro Cultural de Belém, Lisboa (PT); Festival Cumplicidades, Lisboa (PT); Centro de Arte de Ovar; Cine-Teatro Louletanto, Loulé (PT); Teatro Municipal de Faro (PT) entre outros e tem recebido apoio financeiro da Fundação Calouste Gulbenkian, GDA Direitos dos Artistas e do Ministério da Cultural / Direção Geral das Artes. É diretora artística da Bactéria Associação Cultural desde 2015.
O seu corpo de trabalho está documentado na série “Portugal que Dança” (2017), criada para a RTP2 [ep. 2 de 17], onde cada episódio retrata o trabalho da geração mais vibrante da dança Portuguesa.

Videos