NOTÍCIAS


Companhia Nacional de Bailado apresenta «Savalliana» em Coimbra


Coimbra Digital




O Teatro Académico de Gil Vicente recebe no dia 13 de Outubro, pelas 21h30, o espectáculo «Savalliana» pela Companhia Nacional de Bailado.


Savalliana  - Considerando que toda e qualquer mudança parte sempre de um indivíduo, mesmo que se trate de uma mudança colectiva, este trabalho reflecte as dicotomias entre o grupo e o indivíduo, entre a unidade e a fragmentação, numa lógica constante de construção e de desconstrução... e se isto se prova no gesto coreográfico de Savalliana também se denota no próprio processo de criação do espectáculo.

«(…) Na base estrutural da coreografia Savalliana está uma selecção feita por Rui Vieira Nery de músicas ibéricas dos séculos XVI e XVII, dirigidas por Jordi Savall (…). Base estrutural, porque Rui Lopes Graça constrói o movimento a partir de uma análise obstinadamente rigorosa da música, o que é, aliás, uma das características de qualquer dos seus trabalhos coreográficos. Contudo, não deve entender-se a musicalidade do coreógrafo como uma atitude de subserviência da coreografia à música, mas antes a procura de uma força aglutinadora de ambas as linguagens, através da qual os sentidos se reforçam. Justamente, em Savalliana não existe uma literalidade coreográfica, mas antes uma insinuação de sentidos “narrativos” que irrompem de uma partitura coreográfica complexa e predominantemente abstracta. Ou seja, os movimentos do grupo (duetos, solos) sugerem uma tensão que por sua vez é teatralizada através de um solo feminino (…). Um corpo solitário, tranquilizado, mais à frente, por um outro solo (…). É como se toda a peça rodasse em torno destas duas imagens – a dança vai abrindo caminho, através de alusões, à afirmação dos estados emocionais das duas personagens. (…)» Maria José Fazenda [Novembro, 2000]

Ficha Artística
Coreografia Rui Lopes Graça
Selecção Musical Rui Vieira Nery*
*sobre interpretações de Música Ibérica dos séculos XVI e XVII dirigidas por Jordi Savall
Cenografia João Mendes Ribeiro
Figurinos Vera Castro
Desenho de Luz Daniel Worm d’Assumpção

Preçário
Normal_14,00 €
Estudante e sénior_ 10,00€
Duração Prevista 60 minutos sem intervalo
Espectáculo para M/3 anos



LAMENTO DE AMOR
2014-02-27

Não é uma ópera que aqui se apresenta, mas uma peça de dança, esclarece, desde logo, a coreógrafa Olga Roriz.

 
E VIVERAM IMPOSSÍVEIS PARA SEMPRE
2014-02-26

Olga Roriz faz do mito de Orfeu um longo e eterno lamento. Não há que temer, avisa Gonçalo Frota, não falta beleza a um amor consumido pela dor.

 
OS SACRIFÍCIOS EM NOME DO AMOR NA PEÇA DE OLGA RORIZ

2014-02-25

A nova coreografia de Olga Roriz, "Orfeu e Eurídice", que se estreia na quinta-feira, em Lisboa, inspirada na tragédia do mito grego, coloca em palco os sacrifícios que se fazem por amor, disse a artista à agência Lusa.

 
DIE DREI SAULEN DES ERFOLGS

2013-12-31

Temperamento, energia e expressão combinadas entre os bailarinos principais da Companhia Nacional de Bailado, Filipa de Castro e Carlos Pinillos, em "Cantata" de Bigonzetti.

 
A HISTÓRIA DA GATA BORRALHEIRA ESTÁ EM CENA NO TEATRO CAMÕES
2013-12-03

A Companhia Nacional de Bailado apresenta um conto de Natal para toda a família - "Cinderela", do britânico Michael Corder.
 
Páginas:
Notícias por categoria:
Imprensa (122)
Televisão (28)
Revistas de Dança (5)
Rádio (14)
Blogs (3)
Críticas (8)
Jornais Digitais (56)
Outros (3)
Todas (229)
Consultar Arquivo