NOTÍCIAS


SENTIR PRIMEIRO, PENSAR DEPOIS E DANÇAR SEMPRE
PÚBLICO
Lucinda Canelas




Nova criação de Rui Lopes Graça mistura bailarinos e músicos numa peça atravessada por emoções violentas, desmesuradas. Porque havemos de estar sempre a pensar?

É na cabeça que nos refugiamos. Nas teorias, nas regras, nas rotinas que criamos para nos sentirmos seguros. Mudança, incerteza e dúvida, motores de criação inequívocos, são ingredientes indesejados no dia-a-dia da maioria das pessoas. “Porque havemos de estar sempre a pensar?”, parece perguntar Rui Lopes Graça em jeito de provocação em Tempestades, a peça que se estreia na sexta-feira no Teatro Camões, em Lisboa. “Porque insistimos em limitar as hipóteses de nos surpreendermos com o que acontece?”

Texto completo [...]


LAMENTO DE AMOR
2014-02-27

Não é uma ópera que aqui se apresenta, mas uma peça de dança, esclarece, desde logo, a coreógrafa Olga Roriz.

 
E VIVERAM IMPOSSÍVEIS PARA SEMPRE
2014-02-26

Olga Roriz faz do mito de Orfeu um longo e eterno lamento. Não há que temer, avisa Gonçalo Frota, não falta beleza a um amor consumido pela dor.

 
OS SACRIFÍCIOS EM NOME DO AMOR NA PEÇA DE OLGA RORIZ

2014-02-25

A nova coreografia de Olga Roriz, "Orfeu e Eurídice", que se estreia na quinta-feira, em Lisboa, inspirada na tragédia do mito grego, coloca em palco os sacrifícios que se fazem por amor, disse a artista à agência Lusa.

 
DIE DREI SAULEN DES ERFOLGS

2013-12-31

Temperamento, energia e expressão combinadas entre os bailarinos principais da Companhia Nacional de Bailado, Filipa de Castro e Carlos Pinillos, em "Cantata" de Bigonzetti.

 
A HISTÓRIA DA GATA BORRALHEIRA ESTÁ EM CENA NO TEATRO CAMÕES
2013-12-03

A Companhia Nacional de Bailado apresenta um conto de Natal para toda a família - "Cinderela", do britânico Michael Corder.
 
Páginas:
Notícias por categoria:
Imprensa (119)
Televisão (26)
Revistas de Dança (5)
Rádio (14)
Blogs (3)
Críticas (8)
Jornais Digitais (54)
Outros (3)
Todas (224)
Consultar Arquivo