NOTÍCIAS


PERDA PRECIOSA

PUBLICO
Marco Puga



Luísa Taveira, directora artística da Companhia Nacional de Bailado (CNB), desafiou André e. Teodósio a encenar uma coreografia baseada numa figura enigmática da História portuguesa: D. Sebastião.

Para esta "Perda Preciosa", Teodósio lançou por sua vez o desafio ao maestro Massimo Mazzeo, que terá de encontrar a música perdida, que por sua vez, será recolhida pelo coreógrafo Rui Lopes Graça para encontrar nela os gestos de uma figura enigmática que tem atravessado várias disciplinas do pensamento crítico, sem no entanto ter aparecido para as confirmar: D. Sebastião.

Historicamente a perda D. Sebastião foi devastadora para a cultura portuguesa pois, para além da identidade, perderam-se também séculos à espera que uma qualquer figura surgisse para nos organizar a desordem. E se, ao contrário do nosso destino, tivéssemos conseguido capitalizar a sua morte? Se o nosso comportamento tivesse estado mais próximo da felicidade dos curiosos albinos da Ilha dos Lençóis, que afirmam ser seus descendentes, do que do atavismo nostálgico que foi marcante na cultura portuguesa? Para André e. Teodósio, "Perda Preciosa" é o início de uma nova História. "Perda Preciosa" é um ballet.





 

Notícias relacionadas:
    •  Em nome da Dança
    •  CNB dança coreografias de Balanchine, Rui Lopes Graça e Clug | JORNAL HARDMUSICA

    •  Vera Castro, autora de imagens fortes

    •  CNB estreia três obras com projecto «Dançar em Casa»
    •  O movimento das palavras
    •  Estreiam 3 novas criações no Teatro Camões
    •  Dançar em Casa

    •  Pague um e veja três. As novas criações da CNB
    •  Savalliana

    •  «Savalliana» no Cine-teatro Constantino Nery

    •  Companhia Nacional de Bailado apresenta «Savalliana» em Coimbra


    •  Companhia Nacional de Bailado com três estreias absolutas
    •  «Menina do Mar» no palco do S. Luiz, «Sangue Jovem» no CCB, Moçambique em Lisboa
    •  FALTOU CUMPRIR SEBASTIÃO


    •  "PERDA PRECIOSA" ESTREIA HOJE NO TEATRO CAMÕES
    •  CNB ESTREIA "PERDA PRECIOSA". UMA ALUSÃO A D. SEBASTIÃO


    •  O CORPO QUE NUNCA TIVEMOS, FILHO DO REI QUE NUNCA CHEGOU

    •  PERDA PRECIOSA

    •  ESCOLHA DE MARTA: PERDA PRECIOSA
    •  DANÇA DA MÁ MEMÓRIA
    •  A VIDA É SEMPRE A PERDER
    •  MORREU BERNARDO SASSETTI, O MÚSICO QUE BUSCAVA O SILÊNCIO


    •  ÍPSILON - DANÇA 2012: 10 ESCOLHAS

    •  CNB APRESENTA "GESTO CONTÍNUO" DIA 29 JUNHO

    •  “TEMPESTADES” DE RUI LOPES GRAÇA ESTREIA EM OUTUBRO PELA COMPANHIA NACIONAL DE BAILADO

    •  SENTIR PRIMEIRO, PENSAR DEPOIS E DANÇAR SEMPRE
    •  BAILARINOS E MÚSICOS JUNTOS NA PROCURA DA INCERTEZA
    •  JOSEFINA TOCA VIOLINO DESCALÇA E DEIXA-SE LEVAR PELA DANÇA
    •  COMPANHIA NACIONAL DE BAILADO ESTREIA TEMPESTADES

    •  TEMPESTADES NO TEATRO CAMÕES

    •  UM FRESCO DANÇADO SOBRE AS EMOÇÔES HUMANAS
    •  ANDRÉ E. TEODÓSIO
    •  UM QUEBRA-NOZES QUE É SOBRETUDO UM QUEBRA-CABEÇAS
    •  ESTE NATAL A COMPANHIA NACIONAL DE BAILADO QUEBRA "O QUEBRA-NOZES"
    •  HÁ UM NOVO "QUEBRA NOZES" PARA VER
    •  QUEBRA NOZES NA CNB COM OUTRAS CORES
    •  MARIA CLARA, O QUE É FEITO DE TI?
    •  O SONHO TORNADO REALIDADE

ORFEU E EURÍDICE |  RTP 2 - AGORA
2014-03-02

"A orquestra é mais uma personagem (...)" refere Massimmo Mazzeo ao programa AGORA. Conheça as entrevistas a Olga Roriz (coreógrafa), Massimmo Mazzeo (diretor musical), Nuno Carinhas (cenógrafo e figurinista), Miguel Ramalho e Filipa de Castro (bailarinos). Reportagem a partir do minuto 31.
 
AMOR DE COSTAS CEGAS

2014-02-28

Olga Roriz, coreógrafa passional, enfrenta o mito de Orfeu e Eurídice numa coreografia desenhada para os corpos da Companhia Nacional de Bailado. Até 16 de Março, no Teatro Camões, dança-se o preço da dor, do ego e da traição.
 
OLGA RORIZ ESTREIA "ORFEU E EURÍDICE" NO TEATRO CAMÕES
2014-02-27

A coreografia foi encomendada pela Companhia Nacional de Bailado. É uma vertigem de dor e lamento a música de Christoph Willibald Gluck estreada em 1762 e agora interpretada pela orquestra barroca Divino Sospiro, dirigida por Massimo Mazzeo.

 
LAMENTO DE AMOR
2014-02-27

Não é uma ópera que aqui se apresenta, mas uma peça de dança, esclarece, desde logo, a coreógrafa Olga Roriz.

 
E VIVERAM IMPOSSÍVEIS PARA SEMPRE
2014-02-26

Olga Roriz faz do mito de Orfeu um longo e eterno lamento. Não há que temer, avisa Gonçalo Frota, não falta beleza a um amor consumido pela dor.

 
Páginas:
Notícias por categoria:
Imprensa (135)
Televisão (28)
Revistas de Dança (5)
Rádio (18)
Blogs (3)
Críticas (12)
Jornais Digitais (58)
Outros (3)
Todas (247)
Consultar Arquivo