PROGRAMA DANÇA E DOCUMENTÁRIO



PORTRAIT SERIES: I MIGUEL
SOLO

Faustin Linyekula coreografia e direção · Pedro Carneiro música · Thomas Walgrave desenho de luz · Miguel Ramalho e Pedro Carneiro interpretação



NO ESCURO DO CINEMA DESCALÇO OS SAPATOS

Cláudia Varejão fotografia e realização · Adriana Bolito som · Cláudia Varejão e Francisco Moreira montagem · Maria Maranha  assistente de montagem · Hugo Leitão montagem e misturas de som · Paulo Américo correcção de cor · João Matos produtor · Cláudia Varejão, Celeste Alves e Bárbara Valentina coordenação de produção · Marta Lemos coordenação de pós-produção · Susana Nobre direcção financeira · Pedro Peralta distribuição · Mariana Vasco contabilidade 

Uma encomenda da Companhia Nacional de Bailado com produção da Terratreme

No escuro/ do cinema/ descalço/ os sapatos – título do filme é um poema de Adília Lopes, gentilmente cedido pela autora.
Adília Lopes, in Versos verdes,1999. Dobra – Poesia Reunida

1983-2014



Na missa, uma velhota a cantar a ladainha a
Nossa Senhora em vez de cantar stella matutina
cantava estrela na cortina. Acho isto lindo.

17/08/14

Adília Lopes,
Estrelas, in Manhã, 2015.



A realizadora Cláudia Varejão e a sua assistente de som Adriana Bolito acompanharam a CNB durante doze meses, recolhendo as imagens que fazem parte do documentário que agora se apresenta. Agachadas, invisíveis num canto escuro do palco, dos estúdios ou dos camarins, de certeza que nos apanharam a todos descalços, fosse no nosso quotidiano simples e rotineiro dos ensaios ou no mais emocional e frágil dos espetáculos. Dançar, mais do que uma profissão, é um modo de vida e o título do filme, um poema de Adília Lopes, gentilmente cedido pela autora, remete-nos para a vulnerabilidade dessas vidas. Será destas imagens, guiadas por artistas e por todos que trabalham com a CNB que, seguramente, também rezará a história das quase quatro décadas da Companhia.

Mas o início deste programa vem de Kinsangani, é um solo de Faustin Linyekula - Artista na Cidade, 2016. O encontro está no coração do processo criativo de Faustin. Neste caso, é o encontro com Miguel Ramalho, jovem bailarino da Companhia Nacional de Bailado. Entre o Barreiro, cidade à beira Tejo onde vive Miguel, e Kisangani, nas margens do rio Congo, a cidade onde cresceu Faustin, haverá territórios a partilhar? Poderão brotar novas palavras mesmo que por breves momentos?
Poderá nascer diálogo?



A Companhia Nacional de Bailado está prestes a comemorar quatro décadas de existência. Na sua génese está a interpretação dos grandes clássicos e o acolhimento permanente de criações contemporâneas. O quotidiano é rigoroso para bailarinos, coreógrafos, músicos, ensaiadores, costureiras, técnicos de luz, som e toda uma vasta equipa que permite que a dança percorra as salas de ensaio e se alongue pelos corredores até chegar ao palco. Este filme acompanha por um lado as criações, estreias e digressões da companhia de dança mais antiga do país e por outro, o trabalho silencioso e estrutural de cada bailarino. 

Cláudia Varejão
abril 2015

Quem dança deve usar as pernas (curtas)
para alcançar o céu (alto).

Gonçalo M. Tavares,
in Livro da Dança, 2001.



ESTREIA MUNDIAL





LOCAL e DATAS
Lisboa, Teatro Camões

2016

JANEIRO
14, 15, 16, 21, 22 e 23 às 21h
17 e 24 às 16h

BILHETES · 5€ a 12,5€ · COMPRAR

ESCOLAS
20 às 15h

Espetáculos para escolas
Escolas: 3€ / Professores*: 0€
*2 professores por turma



Classificação etária
M/6

Duração
2h (aproximadamente) sem intervalo: Solo (20min.) + Filme (1h40min.) 




LOCAL e DATAS
Porto, Teatro Municipal do Porto, Rivoli

JANEIRO
31 às 17h [...]


LOCAL e DATAS
Moita, Centro de Experimentação Artística - Vale da Amoreira
Artista na Cidade 2016

MAIO
21 às 16h
LE CARGOPORTRAIT SERIES: I MIGUEL [...] 




BIBLIOTECA DIGITAL

CARTAZ · POSTAL · PROGRAMA (versão ISSU | versão PDF )

VÍDEO
TRAILER · TEASER · ANÚNCIO  · ENTREVISTA · SPOT · PROMO

FACEBOOK